PT ES EN
Getty Images © 2018
Nome:
Ronaldo de Assis Moreira
Apelido(s):
R10, R49, Ronaldinho Gaúcho
Origem:
Porto Alegre, RS, Brasil
Nascimento:
21 de março de 1980
Idade:
38
Altura:
1,82m
Pé:
destro
ÚLTIMO CLUBE
Querétaro (MEX)
NÚMERO
POSIÇÃO
Meia-direita
Carreira
  • Brasil (BRA)
    2002
    Brasil (BRA)
    2002
    Querétaro (MEX)
    2015
    Fluminense (BRA)
    2015
    Atlético - MG (BRA)
    2013
    Flamengo (BRA)
    2011
    Milan (ITA)
    2010
    Barcelona (ESP)
    2005
    PSG (FRA)
    2002
    Grêmio (BRA)
    1999
  • Brasil (BRA)
    2002
    Brasil (BRA)
    2002
    Querétaro (MEX)
    2015
    Fluminense (BRA)
    2015
    Atlético - MG (BRA)
    2013
    Flamengo (BRA)
    2011
    Milan (ITA)
    2010
    Barcelona (ESP)
    2006
    PSG (FRA)
    2002
    Grêmio (BRA)
    1999
    ()
    2015
  • Brasil (BRA)
    1999 a 2010
    Atlético - MG (BRA)
    Desde 2012
    Flamengo (BRA)
    2010 a 2012
    Milan (ITA)
    2008 a 2010
    Barcelona (ESP)
    2003 a 2008
    PSG (FRA)
    2001 a 2003
    Grêmio (BRA)
    1998 a 2000

  • Brasil
    5

    2002

    1997

    2008

    2005

    1999


    Atlético - MG
    3

    2013

    2014

    2013


    Flamengo
    1

    2011


    Milan
    1

    2010/11


    Barcelona
    5

    2005/06

    2005/06

    2004/05

    2006

    2005


    Grêmio
    2

    1999

    1999

  • RONALDINHO

    Em 21 de março de 1980, Ronaldo de Assis Moreira nascia em Porto Alegre. Assim como a maioria dos craques, deu os seus primeiros passos no futsal. Dono de uma habilidade rara,  aos sete anos já integrava as equipes de base do Grêmio, um dos grandes clubes de sua cidade-natal. 

    Sua estreia no profissional foi na Copa Libertadores de 1998. No ano seguinte conquistou os títulos da Copa Sul e do Campeonato Gaúcho, esse com uma exibição de gala na decisão contra o maior adversário, o Internacional. 

    Também em 1999, o craque teve sua primeira oportunidade na seleção. Agarrou a chance, ajudou o Brasil a se sagrar campeão da Copa América, e de quebra ainda marcou um golaço com direito a chapéu contra a Venezuela. Foi quando ganhou a alcunha de Ronaldinho Gaúcho. 

    Em 2001, se transferiu para o PSG e superou as expectativas de torcedores, dirigentes e imprensa. Suas performances fizeram com que o craque fosse lembrado nas convocações da seleção brasileira. Com 22 anos seria um dos convocados para a Copa do Mundo de 2002. 

    Titular absoluto de Luiz Felipe Scolari, Ronaldinho Gaúcho formou o trio ofensivo com Ronaldo Fenômeno e Rivaldo. O camisa 11 ajudou o Brasil a conquistar seu 5º título mundial. Com uma assistência e um golaço de falta, foi o principal nome das quartas-de-final contra a Inglaterra em uma virada histórica: 2x1. 

    Após a Copa, Ronaldinho continuou a brilhar pelo PSG. Suas atuações despertaram o interesse do Barcelona que em 2003 não mediu esforços para contratá-lo por 21 milhões de euros. Certamente, um dos melhores investimentos na história do clube catalão. 

    Na Espanha viveu o ápice de sua carreira. Em 2004 e 2005, foi eleito o melhor jogador de futebol do mundo pela FIFA. Com o Barça venceu duas vezes o Campeonato Espanhol e a Supercopa da Espanha  e ainda foi campeão da UEFA Champions League em 2006, quando novamente disputou uma Copa do Mundo pelo Brasil – um ano antes havia conquistado o título da Copa das Confederações. 

    Nos tempos de Barcelona, Ronaldinho conviveu de perto com Lionel Messi. O argentino que marcou seu primeiro gol no profissional após a assistência do craque brasileiro já declarou abertamente a importância do ex-companheiro para o clube e para sua carreira.

    Em julho de 2008, o Gaúcho chegava a Milão. Foram dois anos e meio pelo Milan que investiu 25 milhões de euros na contratação do meio-campista. Até que em 2011, Ronaldinho voltou para o Brasil. Logo em sua primeira temporada no Flamengo, ajudou o clube a conquistar o título estadual e a se classificar para a Libertadores. No meio de 2012, deixou a Gávea com destino a Belo Horizonte.

    Quando muitos duvidavam se ainda podia demonstrar o futebol que o credenciou a ser duas vezes o melhor do mundo, Ronaldinho calou-se. Esperou para mostrar em campo que “o Rei nunca perde a sua majestade” e liderou o Galo no vice-campeonato brasileiro de 2012, campanha que colocou o clube mineiro na Libertadores após 13 anos.

    Ronaldinho conquistou a “Massa”. Em 2013, o craque marcou o gol do título estadual do Atlético. Era só o início de um ano promissor. Com gols e assistências, foi o maestro do Galo campeão da Libertadores pela 1ª vez, e cravou de vez seu nome na história centenária do clube.

    Em 2015 teve passagens discretas por Fluminense e Querétaro do México.

Download:Clique nas imagens abaixo para fazer o download gratuito!

Infográfico(s) em alta resolução

Facebook

Foto de capa: 851 x 315

Foto de perfil: 160 x 160

Twitter

Capa: 520 x 260

Foto de perfil: 75 x 75

Veja também mais craques

Digite o nome do Craque que você gostaria de ver na Galeria.
Os mais votados serão publicados primeiro!

Search

Veja também

Google+