Top 5 lutadores mais ricos do UFC de todos os tempos

Por Luiza Correia

 

O UFC oferece uma plataforma que ajuda os melhores lutadores da modalidade a construirem seus legados e gerenciarem suas fortunas ao longo de toda a vida. Em paralelo o MMA se tornou um dos esportes mais populares do mundo e o seu número de seguidores globais tem crescido exponencialmente, principalmente nos últimos anos, graças ao UFC.

Vários lutadores de expressão ganharam muito dinheiro no UFC, devido às suas personalidades carismáticas que os ajudaram a obter grandes números de pay-per-view. Alguns desses lutadores também captaram patrocínios ou mesmo, montaram seus negócios que os tornaram ainda mais vencedores em termos financeiros.

Com a ajuda da nossa especialista em lutas, Luiza Correia, selecionamos a lista com os cinco lutadores mais ricos do UFC. Os critérios para isso foram os seguintes:

– Patrimônio líquido em dólar no ano de 2021;
– Peso histórico do atleta para o esporte;
– Ganhos no UFC com Patrocínios.

Sem mais delongas, vamos à lista apresentando do 5º ao 1º lugar.

 

5) BJ Penn ($22 milhões)

 

BJ Penn é considerado um dos mais destacados praticantes do “Jiu-Jitsu Brasileiro”. O americano é o primeiro não brasileiro a vencer o Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu.

Ex-campeão dos pesos leves e meio-médios do UFC, BJ Penn se tornou apenas o segundo lutador na história do UFC a conquistar títulos em duas categorias de peso diferentes. Se tornou também treinador no reality show no “The Ultimate Fighter 5”.

BJ Penn foi creditado pelo presidente do UFC, Dana White, por trazer as categorias de peso mais baixas para o mainstream. É considerado um dos maiores lutadores da história do UFC. Quebrou o recorde absoluto de defesa de título do UFC para o título dos leves, permanecendo invicto por mais de oito anos.

Penn foi indicado para o Hall da Fama do UFC em 2015 e também ganhou papéis no filme “Never Surrender”, de 2009 e na série de TV “Hawaii Five-0”.

 

4) Brock Lesnar ($25 milhões)

 

Brock Lesnar | Foto: divulgação

Brock Lesnar | Foto: divulgação

 

Brock Lesnar, provavelmente é o mais conhecido por seu tempo na WWE e já ganhou muitos elogios no UFC.

Depois de deixar a WWE em 2004, Lesnar passou algum tempo lutando no Japão antes de começar sua temporada no UFC em 2007. Teve um bom desempenho e ganhou fama nos anos seguintes, apesar das lesões, antes de se tornar o campeão absoluto dos pesos pesados ​​do UFC.

No processo para se tornar um dos lutadores mais ricos do UFC, Brock Lesnar trouxe ao UFC alguns de seus eventos pay-per-view mais vendidos na história da promoção. Em 2021 foi o único lutador a conquistar, simultaneamente, um título de campeão do UFC e um cinturão do campeonato mundial da WWE, sendo uma das personalidades mais premiadas da história dos esportes de combate.

O pagamento de Lesnar em sua luta no UFC 200 contra Mark Hunt chegou à US $2,5 milhões, mais de três vezes o valor do próximo lutador mais bem pago do card.

 

3) George St-Pierre ($30 milhões)

 

Apelidado de “GSP”, George St-Pierre é considerado um dos melhores e mais equilibrados lutadores da história dos esportes de combate.

Atual campeão dos meio-médios, GSP se aposentou do UFC em 2013, depois de vencer o maior número de lutas pelo título na história da competição, retornando ao UFC somente em 2017, quando venceu Michael Bisping e conquistou o título dos médios.

Logo depois de se tornar o quarto campeão de multidivisões na história do UFC, GPS anunciou sua aposentadoria em 2020. Um dos lutadores mais condecorados da história do UFC, George St-Pierre, foi nomeado o “Atleta Canadense do Ano” em 2010. Dez anos depois foi indicado para o “Hall da Fama do UFC”.

O presidente do UFC, Dana White, disse que no UFC 158 em 2013, St-Pierre ganhou cerca de US $5 milhões naquela noite.

Georges St-Pierre também reforçou seu patrimônio líquido com uma série de patrocínios de grandes marcas. Ele assinou contrato com a Under Armour, NOS – um energético de propriedade da Coca-Cola, Hayabusa, EA e Bacardi, entre outras.

 

2) Khabib Nurmagomedov ($40 milhões)

 

Depois de estrear no UFC em 2012, Khabib Nurmagomedov fez fortuna lutando. Os ganhos totais da carreira do Eagle são estimados em US $14,77 milhões, onde uma grande parte foi conquistada em suas últimas três lutas: Conor, respectivamente.

Depois de vencer “The Notorious” em 2018, Nurmagomedov levou para casa um jackpot de $1,54 milhão. Isso incluiu $2 milhões para aparecer, além de um bônus de $40.000. Uma curiosidade: essa luta contra o irlandês foi uma das lutas com mais apostas ufc na história, havia mais apenas hóquei no Mightytips.

Em 2019, ao derrubar Dustin Poirier, Khabib Nurmagomedov ganhou mais de $6 milhões e uma quantia semelhante ao derrotar Justin Gaethje, um ano depois.

Nurmagomedov assinou contrato também com grandes marcas como: Gorilla Energy, Reebok, SalamPay, etc, elevando o seu patrimônio líquido para $40 milhões em 2021.

 

1) Conor McGregor ($120 milhões)

 

Ilustração Conor McGregor

Ilustração Conor McGregor

 

Conor McGregor é realmente o “Rei da Grana” no UFC. Os ganhos totais do irlandês, somam até agora, US $115 milhões aproximadamente. Se analisarmos apenas os ganhos de McGregor em 2020, chegamos à impressionante marca de US $32 milhões em salários e ganhos.

Levando em consideração os seus ganhos por meio de endossos com marcas como: EA, Reebok, Burger King, Beats by Dre, Monster, etc, temos a cifra de $16 milhões somados ao seu patrimônio, elevando os seus ganhos totais em 2020 para incríveis $48 milhões.

O acordo de Conor McGregor com a Reebok, por exemplo, rende ao lutador US $5 milhões por ano. Além disso, ele possui suas próprias marcas como: The Mac Life, August McGregor (marca de moda) e McGregor FAST (ramo de fitness). Além disso, conforme revelado pelo próprio McGregor, sua marca de uísque “Proper Twelve” faturou US $1 bilhão em vendas no primeiro ano. Seu “Money Fight” foi um dos eventos PPV mais vendidos de todos os tempos na história dos esportes de combate, gerando algo em torno de 4,3 milhões de compras. McGregor ganhou mais de US $100 milhões por essa luta, garantias de cortesia, royalties de mercadorias, concessões e bônus.

Conor McGregor foi classificado em 16º na lista dos atletas mais bem pagos do mundo em 2020 da Forbes.

 

 

Categorias: Campeonatos / Fora das 4 linhas / ParceirosPágina inicial

João Corneta

Veja todos os posts de

Veja também: