Top 5 Curiosidades da Copa do Mundo de 70

O fator Olimpíadas. Nova bola. Mudanças na regra. Os gols que Pelé não fez. O Jogo do Século e a goleada na final.

Confira o Top 5 Curiosidades da Copa do Mundo de 70. Leia também sobre outras Copas: 1930, 1934, 1938, 1950, 19541958, 1962 e 1966.

 

1) Dobradinha

México e Argentina eram os candidatos a receber a Copa do Mundo de 70. O país norte-americano sofria restrições de seleções europeias por conta da altitude de seus estádios. Porém, o momento econômico aliado ao fato de que o México já se programava para receber os Jogos Olímpicos de 1968, pesaram na decisão e em 1964 o país foi oficializado como a sede do Mundial. Com capacidade para mais de 100 mil espectadores, o Estádio Azteca seria o palco principal do torneio.

 

2) A bola

Um novo padrão de bola foi adotado para a Copa do Mundo de 70. A Telstar, fabricada pela Adidas, mantinha melhor a esfericidade do “brinquedo”. O design também trouxe novidades: o xadrez com os pentágonos pretos e hexágonos brancos substituía o modelo anterior de couro todo marrom.

 

3) Regra 3

O formato da tabela era o mesmo das Copas anteriores: as seleções seriam distribuídas em quatro grupos e as duas primeiras avançariam às quartas-de-final.

No entanto, os cartões amarelos e vermelhos (não houve expulsão) e a regra três (substituição de jogadores titulares – na época, apenas duas por equipe) passaram a vigorar no torneio, o primeiro transmitido via satélite e a cores para todo o planeta.

 

4) Os deuses do futebol quiseram assim…

A Copa do Mundo de 70 ficou marcada por lances inesquecíveis, entre eles os gols que Pelé não fez. Na fase inicial, o craque percebeu o goleiro da Tchecoslováquia adiantado e chutou do meio-de-campo, a bola passou rente à trave. Ainda na primeira fase, contra a Inglaterra, o Rei cabeceia e Gordon Banks faz a defesa considerada a mais bonita da história dos mundiais. Na semifinal contra o Uruguai, o camisa 10 por pouco não fez dois golaços históricos. No primeiro, pega reposição de Mazurkiewicz, que se recupera e segura firme. No último, dá um drible de corpo no goleiro e chuta a centímetros da trave.

 

5) O Jogo do Século e a Despedida do Rei

A semifinal entre Itália e Alemanha Ocidental ficou conhecida como “O Jogo do Século”. Após 1×1 no tempo normal, a Azzurra levou a melhor na prorrogação: 4×3. Beckenbauer, o craque da Alemanha, deslocou o ombro e jogou toda a prorrogação com uma tipoia já que sua seleção já havia estourado o limite de duas substituições.

Na final, a Itália não suportou a seleção brasileira, uma das melhores de todos os tempos e foi goleada na final por 4×1. Foi o último jogo internacional de Pelé, o único jogador a ser campeão de três Copas do Mundo (1958, 1962 e 1970). O Brasil ficou com a posse definitiva da Taça Jules Rimet – A taça seria roubada em 1983 e supostamente derretida para a venda do ouro.

Veja o gol do título marcado por Carlos Alberto Torres em animação stop motion.

 

Fonte: O mundo das Copas, de Lycio Vellozo Ribas

Categorias: Campeonatos / Fora das 4 linhas / OpiniãoPágina inicial

Gabriel Godoy

Jornalista; frustrou-se na tentativa de ser um jogador profissional; peladeiro; apaixonado por futebol de campo, de rua, de botão, de vídeo-game...

Veja todos os posts de

Veja também:

  • Como se proteger de fraudes ao fazer apostas online de futebol

    Os sites de apostas esportivas estão se popularizando cada dia mais! Separamos três dicas de segurança para que você não caia em fraudes e possa focar na parte divertida das apostas esportivas online.

  • Varsóvia, 1939: a última partida

    Durante seis anos, entre 1939 e 1945, cada partida de futebol poderia ser a última. E para muitos foi. A história da "Última Partida" em solo polonês antes da II Guerra Mundial.

  • TEXTOS ANTIGOS DE UMA VELHA COPA

    Muitas vezes nos deparamos com textos, fotos ou objetos antigos que estavam esquecidos em nossa memória, mas tiveram um papel importante em nossas vidas.

  • Més Que Un Club

    O termo ou mesmo, o conceito de “Clube”, tornou-se um paradoxo no Século XXI. O que parece ser preciosismo agora pode se tornar determinante para as escolhas dos fãs e torcedores num futuro próximo.

  • A história da Eurocopa: Todos os campeões

    A partir de junho, acontecerá a 16ª edição do mais tradicional torneio de seleções do velho continente: a Eurocopa.

  • 1950: Relatório oficial da CBD sobre a 1ª Copa do Mundo no Brasil

    Documento histórico! Conheça o relatório oficial da CBD sobre a Copa do Mundo de 1950 e o feito da Celeste Olímpica que entraria para a história como "Maracanazo".