Não é o resultado, mas sim o desempenho como maior valor

Jürgen Klopp e Pep Guardiola são técnicos de futebol e não treinadores. Os dois gostam e buscam jogar bem, é a prioridade em seus trabalhos. E conseguem transmitir esse conceito para os diretores e torcedores dos seus clubes. Não é o resultado, mas sim o desempenho como maior valor. Kloop, por exemplo, estava rindo à beira do campo (jogo de ida da semifinal da Liga dos Campeões) diante da exibição de gala de Lionel Messi. Estava 3×0 para o Barcelona.

Do outro lado temos o Ajax resgatando a filosofia do “futebol total” de 1971-72-73 quando foi tricampeão da Liga dos Campeões e de 1974 quando a Holanda mudou o jogo para sempre na Copa do Mundo realizada na Alemanha Ocidental. Na época foi comandada por Rinus Michels que treinou Cruijff que depois treinou Rijkaard que treinou Guardiola que por fim treinou Messi. Toda essa traje(his)tória no Barça.

Então, quando o Liverpool consegue sair de um 3×0 para um 4×3 em cima desse lastro holandês que é o Barcelona, que tem ainda um dos 5 maiores jogadores da história do futebol, e exatamente do outro lado, temos o maior clube da Holanda ressurgindo com o mesmo conceito do futebol total de 40 anos atrás, só que contemporâneo, isto é, a habilidade está no controle de bola e na troca de passes em alta velocidade e não necessariamente no drible, temos a maior final do século!

Claro, o Tottenham não tem nada a ver com isso e pode surpreender. Mas seria uma pena para o futebol. Menos para os torcedores do clube londrino!

Importante: a seleção brasileira já fazia isso em 1970, só que com bem menos velocidade. O Flamengo de 1981 e o São Paulo de 1991-92 do Mestre Telê também. Mas infelizmente o futebol brasileiro foi perdendo sua essência e desprezando seu passado. Inclusive, isso é crônico em outros setores. O resultado ficou mais importante do que o desempenho. Os 7 a 1 são a síntese desse cenário, onde o treinador da época é o atual campeão brasileiro. Méritos para Felipão, por dar a volta por cima. Entretanto, vale e muito a reflexão sobre a qualidade e, principalmente, a proposta do futebol brasileiro e de seus treinadores.

Categorias: OpiniãoPágina inicial

Adriano Ávila

A prova inquestionável que existe vida inteligente fora da Terra é que eles nunca tentaram contato com a gente.

Veja todos os posts de

Veja também:

  • Més Que Un Club

    O termo ou mesmo, o conceito de “Clube”, tornou-se um paradoxo no Século XXI. O que parece ser preciosismo agora pode se tornar determinante para as escolhas dos fãs e torcedores num futuro próximo.

  • Golaço: Conheça a história do gol mais bonito marcado por Pelé. E que não foi filmado!

    No dia 2 de agosto de 1959 o Rei Pelé marcava aquele que seria considerado pelo próprio, como “o gol mais bonito de sua carreira”, na vitória do Peixe por 4 a 0, diante do Juventus-SP, na famosa Rua Javari.

  • POLÍTICA FC – FUTEBOL, CINEMA E HISTÓRIA

    A importância de inserirmos a política em todos os setores da sociedade, principalmente no esporte, que possui uma função de inclusão social fundamental na história da humanidade.

  • Ouro de Tolo

    A polêmica decisão da CBF no pódio olímpico na Tóquio 2020. A expressão “ouro de tolo” era utilizada na idade media para representar as pessoas que compravam ouro de falsos alquimistas e que na verdade eram pedras sem valor, pintadas de dourado.

  • 10 NOVAS REGRAS PARA O FUTEBOL

    Uma partida sem bandeirinhas. Disputa por pênaltis antes da prorrogação. Jogo mais justo e emocionante! Conheça as 10 novas regras para o futebol.

  • NOVO CALENDÁRIO DO FUTEBOL BRASILEIRO

    Relacionar o patrocinador ao clube de uma forma inteligente e que faça sentido para o torcedor possibilitará a manutenção desse ecossistema, sustentado por um calendário que se preocupe com a sua principal força de trabalho.